Chico Martins - Pra Ficar

Contato para shows: (48) 9673-4769

Comecei tocando o violão do meu pai, um Tonante azul, aos seis anos de idade. Ele me ensinou os primeiros acordes, Lá Menor e Ré Maior, dizia serem os mais bonitos. Nos fins de semana, abria seu toca-discos Phillips de maletinha, mono, fazia um churrasco, tomava uma bem geladinha e ouvíamos os vinis de José Rastelli, Dilermando Reis, Waldir Azevedo, Jacó do Bandolin, Silvio Caldas e mais um porção de Chorinho e Boemia. Depois ele pegava seu Tonante com cordas de aço Canário e tocava suas preferidas, com um vozeirão grave a la Nelson Gonçalves e com os seus oito filhos a sua volta. Essas foram minhas primeiras e maravilhosas influências.

Havia um cara no Bairro, chamado “Galena”, que tomava cachaça igual água, estava sempre feliz, era querido por todos e tocava os grandes clássicos do Chorinho e da Boemia como se estivesse brincando, sempre sorrindo e com uma precisão incrível, tanto no Cavaco como no Violão. Eu me perguntava: como ele consegue tudo isso? Desse enredo, nasceu minha vontade e depois necessidade de tocar e fazer música.

Lá no começo dos anos 80, tocava muita música americana nas rádios. Era o que eu mais ouvia, e gravava as preferidas direto do rádio em fitas cassetes, para tocar e cantar junto. Nessa época, meu irmão comprou uma Guitarra Fender Stratocaster japonesa por um preço e procedência duvidosos. Eu a ligava na entrada de microfone do aparelho de som do meu pai, aumentava o volume (no talo) até produzir uma saturação que já era o bastante para eu conseguir um som de Rock pancada, harmônicos e sustain infinito. Eu me sentia o Gary Moore com aquele som de transistor fritando. A vibração dos alto-falantes fazia as caixas andarem. Em seguida, ganhei um violão Giannini de minha madrinha, e esse meu irmão, já empregado, trazia livrinhos de música. Eu tocava e cantava todas de que eu gostava. Depois fui conhecendo melhor as Bandas Brasileiras: Barão Vermelho, Paralamas, Titãs, Lulu Santos, Rita Lee, Tim maia, Gil, Caetano, Chico Buarque e tudo o mais que rolava nesses tempos – o Roberto Carlos já estava no subconsciente. Eu tinha quase tudo pelos livrinhos.

Eu e alguns amigos de bairros vizinhos formamos o Dazaranha, hoje com 19 anos, e comecei a estudar música mais dedicadamente, sobretudo tocar guitarra e cantar. A partir daí, as influências foram se somando e até hoje não param. Acabei gostando de todos os gêneros musicais que conheci. Gosto de pensar que música boa não depende do segmento.

Por consequência do envolvimento com música, acabei me interessando e estudando sobre Gravação Digital, conhecimento que uso hoje em meus estudos,  composições, pré-produções, arranjos, trabalhos de produção musical, gravações minhas e de outros artistas.

Com tanta tecnologia, o mundo às vezes parece pequeno, mas é infinito do ponto de vista musical. Existem muitos gêneros a serem explorados e entendidos. Viajo agora entre o acústico e o eletrônico, duas concepções que me apetecem e são praticamente opostas. Serão caminhos inevitáveis. Sinceramente, adoro o que faço.

Projetos Atuais

  • Gravação do videoclipe da música “Eu e Você” –
  • CD “Pra Ficar” – Chico Martins – Projeto contemplado pelo Edital Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura/Fundação Catarinense de Cultura
  • CD Infantil “Começou a Brincadeira”  –  Projeto Deixa a Luz Acesa – parceria com Gazu (Dazaranha) e Júlio Lemos (The Handmade Studio). Projeto contemplado pelo Edital Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura/Fundação Catarinense de Cultura
  • Banda Dazaranha – Turnê e divulgação do CD e DVD ao vivo “Vagabundo Confesso” e gravação do novo CD, produzido por Carlos Trilha
  • Paralelo 3 – Trio formado por Chico Martins, Adauto Charnesky e João Basañez, integrantes da Banda Dazaranha, em trabalho paralelo, que tem em seu repertório versões de clássicos do pop-rock das décadas de 80, 90 e 2000 e os maiores sucessos do Dazaranha
  • Gravação do Videoclipe da música “Bichos do Mar”, de Chico Martins, interpretada por Lenine, para o Projeto Tamar

Projetos Realizados

  • 1977 – Primeiros acordes, aos seis anos, em Floripa.
  • 1992 –  Formação da Banda Dazaranha,  com Moriel da Costa, Fernando Sulzbacher, Gerry da Costa, Adauto Charnesky, Sandro Adriano da Costa (Gazu) e Zé Caetano.
  • 1994 – CD “Ilha de Todos os Sons” (RBS Discos). Produzido por Dazaranha e Murilo Valente. Coletânea catarinense que traz o primeiro registro fonográfico da Banda Dazaranha.
  • 1996 – CD “Seja Bem Vindo” – Dazaranha (RBS Discos). Produzido por Fernando Sulzbacher e Adauto Charnesky.
  • 1998 – CD “Tribo da Lua” – Dazaranha (Atração Fonográfica). Produzido por Luiz Carlini (Tutti Frutti) e participações de Jorge Ben Jor e Baixinho (Novos Baianos).
  • 1999 – “Disco de ouro” – mais de 50 mil cópias vendidas do CD “Tribo da Lua”.
  • 2004  –  CD “Nossa Barulheira” –  Dazaranha (Atração). Pré-produção de Luiz Carlini e participação do acordeonista Alessandro “Bebê” Kramer.
  • 2004 – Trilha sonora do Filme “Arquivo Surf ”, de Guga Arruda.
  • 2006 – “Melhor Álbum Pop” no Prêmio Dynamite de Música Independente, com o disco “Nossa Barulheira”.
  • 2006 – Participação como compositor e intérprete no CD de Luciano Bilu – 2006.
  • 2007 – Trilha sonora do Filme “Arquivo Surf 2” de Guga Arruda.
  • 2007 – CD “Paralisa” – Dazaranha (Antídoto). Produzido por Ricardo Vidal (O Rappa).
  • 2008 – Produção de 30 músicas para o Filme “30 Anos de Mormaii”.
  • 2008 – Produção e participação como compositor, baixista, guitarrista e backing vocal no CD “Corpo Fechado”,  da Banda The Search.
  • 2009 – Trilha sonora  do Filme “The Little House”, de Kauli Seadi, Tri-Campeão Mundial de Windsurf.
  • 2009 – Participação como guitarrista CD “Me Leve para o Mar” da Banda Nós na Aldeia.
  • 2009 – Participação como guitarrista no CD “Até o Fim” da Banda Encore.
  • 2010 – Participação como guitarrista no CD “Melhor do que Eu Sou” da Banda Iriê.
  • 2010  –  CD  e DVD CD ao vivo “Vagabundo confesso” – Dazaranha  –  Universal Music /MPB Discos. Produzido por  Ricardo Vidal (O Rappa). Participação de Armandinho.
  • 2010 –  Documentário “Caixa D`água” ––  Universal Music /MPB Discos. Produzido por Mártin Carvalho (Cristal BroadCast).
  • 2010 – Produção do CD infantil “Nossa Ilha e Suas Histórias” da Escola Autonomia.
  • 2011 – Produção  de 8 músicas para o CD “30 Anos de Histórias para Cantar”,  do Projeto Tamar. Participações de Lenine, Margareth Menezes, Wagner Tiso, Tunai, Dazaranha, entre outros.